Anatomia e outros problemas

30 nov

anatomy-2Hello, hello, hello!!

Como estamos todas?!

Hoje vou falar de um filme curto, mas que pode agradar muitas de vocês!

Disponível no Netflix, o Anatomy of a Love Seen (título não traduzido) é um filme para assistir quando se busca algo rápido e envolvente.

O filme de 2014  mostra um drama complicado que acontece nos bastidores de filmagem, além de retratar o fim de uma história de amor que era pra ser pra vida toda, explorando o amor em sua forma muitas vezes confusa, o filme não tem um ritmo “típico”, podendo parecer lento para quem está acostumado com esses filmes de Hollywood e seu ritmo frenético, mas o filme consegue entreter durante seus 80 min. de duração ao mostrar a história de Zoe (Sharon Hinnendael) e Mal (Jill Evyn).

As duas atrizes se apaixonam exatamente ao mesmo tempo enquanto filmavam uma cena de amor. Zoe é uma atriz em ascensão e seu sucesso começa a deixar Mal, uma viciada em recuperação, com medo. Medo da vida e medo de perder Zoe. Após meses de paixão e um término conturbado as duas tem que voltar ao set para filmar a exata mesma cena, mas sem nudez: Luz, câmera, ação!

 

A ideia do filme é passar os dois lados do término de um relacionamento e é retratada como algo único e especial, tentando imitar a realidade.
Os diálogos do filme foram, em grande parte, improvisados, o que dá ainda mais a sensação de realidade e espontaneidade. As atrizes estão muito bem para esse formato e conseguem traduzir a emoção. Em diversos momentos do filme dá para praticamente sentir a dor das personagens, o que torna o filme mais relacionável.

Não se espante se você se identificar em vários momentos com o sentimento que as personagens estão passando!

Talvez esse seja o aspecto favorito de muitos nesse filme: a realidade de tudo!

As 4 principais atrizes, entre elas a diretora do filme Marina Rice Bader, estão bem e possuem uma química e uma dinâmica em cena que torna o filme mais gostoso de assistir. No entanto, o roteiro é um pouco fraco e não dá uma ideia de fato do que está acontecendo para quem está assistindo.

Apesar da história, ou da falta de história do filme, ele mostra uma ótica diferente sobre a natureza do amor e também que as histórias de amor não precisam ser extensas, adramalhadas e conturbadas.

Até por que, na vida real não temos outra opção a não enfrentar os corações que partimos e partidos.

Como é que um relacionamento não funciona mesmo quando as duas se amam profundamente?
Ação!

O Amor em Vermelho Red

16 jun

SIM! SIIM! SIIIIIIM!!!

Temos uma webserie brasileira de temática lésbica!!!!!

Yasss! Come through!

A primeira temporada de RED estreiou em setembro de 2014 e a série já está na segunda temporada! Não é maravilhoso?

A concepção da série veio das cariocas Germana Belo e Viv Schiller e foi inspirada pelos seriados americanos LGBT como The L Word Orange is the New Black, assim como em outros filmes do gênero. Com direção do Fernando Belo, a webserie é uma produção independente que saiu do papel graças a um financiamento coletivo.

A webserie acompanha a história que acontece entre Mel Béart (Luciana Bollina) e Liz Malmo (Ana Paula Lima), duas atrizes que se conhecem durante as gravações de um curta-metragem e seguem o mesmo caminho de suas personagens, Scarlet e Simone, na vida real, iniciando um envolvimento amoroso muito além da ficção.

Com episódios de 8 minutos, Red tem o propósito de mostrar encontros e desencontros amorosos e principalmente a forma inesperada com a qual eles acontecem, às vezes mudando a direção de nossas vidas, mudando o rumo de nossos planos e pondo em xeque aquilo que acreditamos sobre nós mesmos.

1ª Temporada:

Ep. 1 – Meia Verdade
Ep. 2 – A cor vermelha
Ep. 3 – Revelações I
Ep. 4 – Insônias
Ep. 5 – Bebidas e uma confissão
Ep. 6 – Scarlet
Ep. 7 – Revelações II
Ep. 8 – In Vino Veritas

2ª Temporada:
(Episódios novos geralemente às terças-feiras)

Ep. 1 – Bebidas e uma confissão II

Ep. 2 – Baby, baby

Ep. 3 – Incertezas

 

Muito legal, não?

Bom ver produções brasileiras dedicadas à comunidade LGBT!

Vocês podem se inscrever no Canal Vimeo de Red e acompanhar as novidades e os teasers no Facebook!

Espero que gostem!

Beajs!

Bem Acima das Nuvens

10 jun

Clouds_of_Sils_Maria

Não tenho cara mais para me desculpar com vocês. O blog continua sendo aquele filho favorito, mas tantas coisas acontecem que está difícil mantê-lo atualizado como deveria.

Ainda assim, não desistam dele, por favor!!!

Vamos ao filme de hoje!

O filme do qual quero falar hoje não sei se encaixaria no gênero “lésbico” assim logo de primeira, mas sim indiretamente. Estou falando do filme Acima das Nuvens (Clouds of Sils Maria), de 2014. O filme conta com ninguém menos do que a fantástica Juliette Binoche, conhecida por Chocolate, e a queridinha da comunidade lésbica, Kristen Stewart.

A história do filme gira em torno da atriz Maria Enders, Juliette Binoche, que está em um ponto de sua carreira após aos 40 anos de idade e é convidada para uma releitura da peça de teatro que a tornou famosa quando ela tinha 20 anos. Para entendermos a história de dependência da atriz com sua assistente Valentine, Kristen Stewart, temos que entender também qual foi o primeiro sucesso de sua carreira, a tal peça de teatro.

A peça chamada Maloja Snake foi escrita por um autor que se tornou um grande amigo de Maria Enders. Ná época que interpretou a peça pela primeira vez, Maria (Juliette Binoche) estava no papel de Sigrid, uma jovem sedutora que acaba dominando, conquistando e eventualmente levando sua chefe Helena ao suicídio. Na segunda parte de sua vida, Maria é convidada para viver o outro papel, o da madura Helena, a chefe de empresa que se perde nos jogos de conquistas da jovem Sigrid. Após esse convite, a atriz parte com sua assistente Valentine (Kristen) para ensaiar em uma região remota dos Alpes, a Sils Maria.

Ao aceitar o desafio de interpretar Helena, 20 anos depois da primeira versão da peça, Maria luta com sua própria interpretação e com a imagem que tem das personagens da peça, uma vez que já deu vida à forte Sigrid, que na segunda interpretação é assumida pela jovem estrela de Hollywood com tendência para escândalos, Jo-Ann Ellis (Chloë Grace Moretz), Maria se encontra do outro lado do espelho, face a face com uma mulher ambiguamente encantadora que é, em essência, um reflexo perturbador de si mesma em suas fraquezas.

Mas por que Helena incomoda tanto a atriz Maria Enders?

CLouds of Sils Maria

Maria estuda suas falas e o script da peça com sua assistente pessoal, Valentine (Kristen Stweart) e o relacionamento das duas começa a espelhar e complicar as coisas das mulheres na peça. Ao decorrer do filme, fica claro a ambiguidade das personagens e como, tanto a personagem fictícia Helena quanto a atriz Maria, possuem uma dependência muito grande e extremamente passional em suas assistentes mais novas. É interessante assistir a transformação da madura atriz se descobrir através da personagem que odeia.

Apesar de não ser o que a maioria gosta (um romance extremamente lésbico) o filme prende bem pela atração das personagens. Eu ousaria dizer que Valentine talvez seja o melhor papel de Kristen Stewart até agora e Juliette Binoche está como sempre, fantástica, mas Stewart realmente rouba a cena em alguns momentos com sua personagem sutil e surpreendente.

Vale muito a pena assistir!

Para quem tem NET, o filme está disponível no NOW, mas para quem não conseguir, sempre dá para procurar o filme via torrent seguindo esse tutorial.
Procurem pelo título “Clouds of Sils Maria (2014) 1080p BrRip x264 – YIFY” nos torrents. A legenda está disponível aqui

Espero que gostem!

Beajs

A Curiosidade Mora ao Lado… Bem ao Lado…

10 jul
Ruth Reynolds e Madeline Merritt no The Guest House

The Guest House – Lesboteca

Oi meninas! Tem filme “novo” na área!

O filme The Guest House é um filme de 2012, com as atrizes Ruth Reynolds e Madeline Merritt.

Amy, interpretada por Madeline Merritt, muda-se para a casa de hóspedes do chefe dela e faz amizade com sua filha Rachel, interpretada por Ruth Reynolds. Rachel é um par de olhos grandes e azuis, gótica e com 18 anos a caminho da faculdade, querendo ser cantora/compositora. Amy é um pouco mais velha e ainda tenta encontrar seu propósito no mundo, utilizando sua sexualidade feminina para chegar à frente.

Rachel apaixona-se pela confiante Amy, apesar de, a princípio, não ser claro que alguma das duas seja lésbica ou que o romance chegará a algum lugar.

 

 

A proposta do filme é ser um filme leve sobre primeiras descobertas entre mulheres que se apaixonam. Até ai nada mal, já vimos filmes bons com essa mesma proposta, mas…..

O filme é um filme lésbico adolescente.. Quando eu digo adolescente, quero dizer ADOLESCENTE!

O filme começa com o ritmo lento e promissor no início,  mas no meio do filme, a história perde o fio da meada e você pode adivinhar o final. As cenas lésbicas são sensuais, mas puxam para um lado “porn”.. E não é nem “good porn”.

Como grande parte dos filmes lésbicos, o The Guest House deixa a desejar em termos de roteiro… Mas não para por aí, deixando a desejar também em termos de atuação, fotografia, entre outros.. Parece desde o começo um filme caseiro de baixíssimo orçamento.

Sinceramente, o roteiro parece escrito por um homem hétero e às vezes beira uma conotação de pornô lésbico feito por homens e para homens, ou seja, além de tosco, eles não tem a mínima noção de como seria duas mulheres se conhecendo e muito menos se descobrindo. Não me surpreendi ao ver outros filmes que o escritor e diretor de The Guest House fez, vão todos mais ou menos nessa linha.

O que me espanta é que o filme foi produzido pela Wolfe, uma das maiores produtoras americanas de filmes LGBT, responsável por filmes como Kiss Me, Desert Hearts, And Then Came Lola, Elena Undone, April’s Shower, dentre outros muito superiores!

O filme vale??

Bom, só se você for adolescente e tem que assistir só por conhecimento de filmes lésbicos.

Agora, se você espera um filme bom, não assista. A história é terrível e previsível, a qualidade da produção é triste, para dizer o  mínimo…

Mas, pedido atendido, meninas!

Podem achar o filme buscando por The Guest House 2012 DVDRip Xvid UnKnOwN

Legendas aqui

Até a próxima!

Beajs!

 

WebSeries – Seeking Simone

13 set

E ai, meninas!!

O post de hoje não é filme… Mas calma, não precisam ficar tristes!

Hoje vou falar de webseries, séries exclusivas para web (como diz o nome….rs)

Existem várias webseries lés rolando por ai na internet… Quando eu digo várias, eu quero dizer VÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁRIAS!!!! Mas várias mesmo!!!!!

A que eu vou falar hoje chama Seeking Simone.

Seeking Simone é uma webserie canadense sobre Simone, uma atriz lésbica atrapalhada que acaba de se mudar para Toronto e é persuadida por sua amiga Audrey a entrar para o mundo de online dating.

Simone faz seu cadastro em um site desses tipo “e-harmony” e começa a conversar com as mulheres e marcar encontros para conhecê-las, o que leva às situações mais hilárias (e reais!!!!).

Seeking Simone

Seeking Simone ganhou o prêmio de Inside Out no Toronto LGBT Film Festival de 2012. As expressões faciais da protagonista fazem valer cada minuto!

A série até hoje tem 2 temporadas curtinhas, assim como seus episódios. Cada episódio tem uma média de 8 a 10 minutos e cada temporada tem de 5 a 6 episódios, ou seja, super rápido para assistir.

Infelizmente ainda não se sabe se existirá uma nova temporada por causa de falta de apoio, patrocínio e até mesmo audiência, o que é uma pena. No site da série ainda não temos novidades, mas vamos que a série retorne, por que realmente é um entretenimento rápido e bem legal!

Fiz uma playlist no YouTube com todos os episódios até agora.

Espero que gostem!!

Beajs

A Incrível Aventura de Duas Garotas Apaixonadas

15 ago

itao2gilHey girls!!!

Meninas, sei que estão esperando filmes novos, mas ainda não tive tempo hábil para assistir os últimos lançamentos…  :-(

Enquanto isso, posso falar dos filmes mais antigos menos conhecidos, o que acham?? Rs

O filme de hoje tem como uma das protagonistas ninguém mais ninguém menos que a nossa querida Tina Kennard.

Sim, Laurel Holloman, na época com 24 anos, 9 anos  antes de seu papel como Tina!

Além de Lauren, só a Leisha Hailey já fez filme também com a temática lés. O filme da Leisha chama All Over Me, mas isso é assunto para outro post..

Voltando ao filme de hoje, a história é, mais uma vez, sobre um amor de adolescência.

O The Incredibly True Adventures of Two Girls in Love, ou A Verdadeiramente Incrível Aventura de Duas Garotas Apaixonadas ( tradução livre) de 1995, conta a história de uma adolescente solitária, Randy (Lauren Holloman) que está num ciclo vicioso de uma busca desesperada por uma mulher casada. As coisas começas a mudar para Randy quando ela conhece Evie (Nicole Ari Parker). Evie é uma adolescente de um universo diferente do de Randy. Evie vem de uma família rica e tem uma perspectiva de futuro. As duas adolescentes começam a se relacionar e, como em outros romances Lés dos anos 90, vão em uma busca de entender o que está acontecendo e quem realmente são, além de terem que lidar com as dificuldades de um novo relacionamento.

 

O filme é bom pra passar o tempo e conhecer um pouco de um trabalho de Lauren anterior a The L Word. Como nos outros romances adolescentes, têm um roteiro um pouco lúdico, mas isso não desmerece a história.

 

Dá pra assistir online aqui:

 

Espero que gostem!!

Beajs

Amor… Suicídio…

9 ago

Olá meninas!!!

Vocês já devem estar cansadas de eu me desculpar sempre pela demora em postar, mas as coisas estão corridas. Segundo semestre é sempre pior que o primeiro… Passa muito rápido!!!

Mas eu tô de volta. O post é novo, o filme, nem tanto… Mas preciso explicar o contexto.

Há algum tempo atrás eu fui em uma espécie de simpósio de temas lésbicos, organizado pela equipe do Parada Lésbica.

O evento contava com diferentes tipos de tema, como: gravidez lésbica, defesa pessoal, sexo seguro para mulheres.. e relacionamento lésbico e infidelidade (já explico!).

Fui ao evento, que o foi o primeiro organizado em São Paulo, e achei muito legal. A Del Torres, a dona da quitanda, e a namorada, Helena Paix, receberam todas as meninas muito bem!

O evento rolou lá na estação da luz, começou à tarde e teve uma frequencia relativamente alta para o que eu imaginava.

Muito bem, voltando aos temas das palestras.. Achei a maior parte dos temas bem pertinentes, pois nunca temos acesso a nada de informação, mas chegou a palestra do “Relacionamento Lésbico e Infidelidade”.

(Antes de explicar, vou ressaltar que a minha opinião não é sobre a Helena!)

A palestra era uma mega sessão de auto-ajuda!! Tipo: “Ela terminou com você, mas não se mate por isso..” e por ai vai.

Saí de lá pensando sobre o tema. Para mim, não precisava, mas me peguei pensando na maioria dos relacionamentos lésbicos desfuncionais que existem. É, talvez o tema fosse pertinente, mas por que?

Por que as lésbicas se relacionam com tanta intensidade sem nem olhar onde estão indo, onde estão pisando e, pior, com quem estão se relacionando?

Se pararmos pra pensar já ouvimos histórias “trágicas” de pelo menos uma de nossas amigas. Com certeza outra de nossas amigas já morreu de amor e até hoje não consegue se relacionar…

Está estampado no dia a dia, nos seriados, nos filmes: Relacionamentos entre mulheres são disfuncionais. Ainda me pergunto por que… Se alguém tiver uma idéia, por favor, divida comigo!!!! Imploro!!!

Explicada a minha indagação, o tema do filme de hoje é algo completamente disfuncional (é mais cabível porque as personagens são adolescentes, mas só por isso)

LSLove & Suicide (Amor e Suicídio, tradução livre) é um filme de 2006 e conta a história de Kaye e Emily.

Kaye (Stella Johnson) é uma adolescente-problema que se muda de Atlanta para Nova Orleans com sua mãe e irmão. Já instalada na nova cidade, ela vira amida de Emily (Sarah Reardon), uma menina que já tinha também uma série de problemas só seus.

Elas se tornam melhores amigas rapidamente e começam a fazer tudo juntas, o que não agrada as mães de ambas. A mãe de Kaye, uma católica fervorosa, começa a suspeitar que existe algo mais entre a filha e a amiga e que Emily está levando Kaye a cometer a escolher “caminhos errados”.

Entre tudo que acontece e as mães de ambas querendo distanciá-las, as duas são confrontadas com um choque de realidade de uma sociedade que jamais irá aceitá-las, mas será que aguentam a pressão?

Para quem conseguir acompanhar sem legendas, tem direto no youtube:

Procurem pelo filme na internet caso queiram ver legedado! Podem achar seguindo essas dicas aqui

Legendas aqui

Algumas considerações sobre o filme:

  • Vale assistir como “portifólio”, não é lá grandes coisas.
  • Mostra até onde pode chegar o desequilíbrio de histórias mal-resolvidas.

  • A primeira vez que assisti eu tinha 19 anos, com certeza o filme fez mais sentido naquela época, hoje não vejo mais a história que eu vi da primeira vez.

Espero que gostem!

Beajs

PepSi Couple

21 jun

images (1)Hey girls!

Faz um tempo que ando querendo postar sobre uma série espanhola que tem um dos casais lés mais sexys.

Loa Hombres de Paco é uma série de televisão espanhola, produzida pela Globomedia com Paco Tous, Pepón Nieto e Hugo Silva.

A série segue o dia a dia da família do inspetor Paco Miranda (Paco Tous), que é transferido para a delegacia de polícia de San Antonio com o sub-inspetores e amigos Mariano (Pepon Nieto) e Lucas (Hugo Silva). Lucas é divorciado de Silvia (Marian Aguilera). Silvia será uma das protagonistas do romance lésbico com a policial Pepa (Laura Sánchez).

A série não é sobre o romance, mas as cenas das duas amantes são apaixonantes e, às vezes, de tirar o fôlego.

Pepa é lésbica e se aproxima de Silvia inicialmente como colega de trabalho, mas logo elas começam a se envolver emocionalmente. Silvia é hétero, mas apaixona-se por Pepa.

Silvia já aparece no terceiro episódio como inspetora do Departamento Científico. Antes de Pepa entrar na série, que só acontece em 2008, Silvia foi casada 1 ano com Lucas e teve um relacionamento com Montoya, de quem perdeu um filho.

A série começou em 2005 e acabou em 2010. São 9 temporadas e um total de 117 episódios.

A série atingiu na Espanha recordes de audiência, mas em 2010 a emissora optou por encerrar a série. Infelizmente o casal lés só aparece até a oitava temporada, onde acontece uma reviravolta inesperada com as duas personagens, o que revoltou muitos fãs ao redor do mundo.

Para quem ainda não assistiu nada de Pepa e Silvia, sugiro não pesquisar muito, os spoilers são fortes.

No youtube há uma compilação desde a primeira aparição de Pepa, mas as legendas estão em inglês. Estou tentando conseguir em português, assim que tiver, disponibilizo para vocês.

Clique no “play” ao lado da engrenagem para mostrar a lista de reprodução.

Espero que gostem!

Beajs

Vive La Reine!

20 jun

Imagem

Meninas!!! Long time no see!!!

Desculpem abandoná-las novamente, mas tinha muita coisa acontecendo.

Estava em cartaz com uma peça de teatro, então eram ensaios e apresentações. Isso em paralelo com o trabalho e com o conto que contribuo para o ABC Les. Mas não pensem que eu não estava pensando em vocês.

Na verdade andei um tempo desatualizada dos novos lançamentos temáticos que estavam rolando por ai, fui em busca de coisas mais novas para disponibilizar para vocês!

Entre 2012 e 2013 tiveram vários lançamentos de novos filmes. Consegui obter uma lista dos últimos filmes lançados. Como são novos ainda, nem todos estão disponíveis com legendas ou até mesmo para download, mas conforme eu for encontrando, posto aqui.

O filme de hoje ficou duas semanas em cartaz em São Paulo durante uma exposição de cinema francês.

Le Adieux a la Reine ou Farewell, My Queen (2012).

O filme é baseado no livro de mesmo nome, que conta os últimos dias de Maria Antonieta, aquela dos brioches, e  mostra de maneira sublime a relação entre a rainha Maria Antonieta e uma de suas leitoras durante os primeiros dias da revolução francesa.

Maria Antonieta era a esposa do rei Luís XVI, deposto da monarquia em 1792, foi uma figura histórica importante e assunto de vários livros e filmes. Já foi interpretada por Kristen Dunst no filme Maria Antonieta de Sofia Coppola em 2006.

Após o início da revolução Francesa, toda a família real foi presa e julgada. Maria Antonieta foi condenada por traição e teve seu fim na guilhotina em outubro de 1793.

 

 

No caso de Farewell, my queen, a história começa em julho de 1789, no estopim da revolução. Afastada do tumulto, Maria Antonieta morava no Chateau de Versailles junto com seu marido, rei Luís XVI. Maria Antonieta continuava a viver sua vida despreocupada, mas a notícia da queda da Bastilha tomou a todos com pânico e os aristocratas abandonaram a família real. Mas Sidone Laborde, uma jovem leitora da rainha, não teve coragem de abandonar sua amada rainha, não desertando Maria Antonieta em nenhuma circunstância. Sidorne faz tudo por sua rainha e sente ciúmes que Maria Antonieta é apaixonada pela duquesa Gabrielle de Polignac. Sidorne continua a servir sua rainha e realizar todos os desejos e fantasias infantis de Maria Antonieta,  sem imaginar que aqueles são os últimos dias que passarão ali.

images

Quem assina o filme é o diretor francês Benoît Jacquot e conta com Diane Kruger, a Helena do filme Tróia, como a louca rainha Maria Antonieta.

 

Disponível torrent com a descrição Farewell.My.Queen.2012.720p.BluRay.x264-GECKOS [PublicHD] (Piratebay). Caso tenha alguma dificuldade clique aqui.

Legendas aqui

 

J’espère que vous l’aimez

 

Beajs!

 

 

Descobrindo as Amarras

9 mar

mango-kissSábado lindo hoje, meninas!!

Aproveitando o fim de semana lindo, decidi postar, mas fiquei um bom tempo sem saber que filme postar. Recebi a lista de todos os últimos lançamentos, mas ainda não deu tempo de assistir. Optei então por um filme polêmico de 2004.

Por que polêmico?

O filme de hoje fala de relacionamentos poligâmicos e sadomasoquismo.

Mango Kiss, conta  a história de Lou, Michelle Wolf (The 6 month rule, The 10 rules). Tudo na vida de Lou muda quando ela se apaixona por sua melhor amiga, Sassafras. De mudança para São Francisco, Lou conhece um novo e selvagem mundo de role-playing, dykes e relações poligâmicas de SM. O filme pretende ser uma comédia sobre como manter a sanidade em um mundo completamente diferente. Lou tenta se adaptar a tudo para conseguir estar perto de Sassafras e sujeita-se a situações em que não acredita muito.

Mango Kiss (2004)

 

A primeira vez que assisti esse filme eu era muito nova, tinha acabado de me descobrir e achei tudo um pouco confuso. Hoje enxergo com olhos diferentes, mas confesso que ainda não decidi o que realmente penso desse filme. rs

Se o filme é bom?

Acho que cada uma terá uma opinião diferente a respeito, de acordo com aquilo que acredita, mas com certeza é um filme inusitado.

Ganhador do Gold Medal for Excellence no Park City Film Music Festival em 2004.

Você pode achar o filme com esse nome no pirate: Mango Kiss (2004).avi

Legendas aqui!

 

Espero que gostem!

 

Beajs