Amor… Suicídio…

9 ago

Olá meninas!!!

Vocês já devem estar cansadas de eu me desculpar sempre pela demora em postar, mas as coisas estão corridas. Segundo semestre é sempre pior que o primeiro… Passa muito rápido!!!

Mas eu tô de volta. O post é novo, o filme, nem tanto… Mas preciso explicar o contexto.

Há algum tempo atrás eu fui em uma espécie de simpósio de temas lésbicos, organizado pela equipe do Parada Lésbica.

O evento contava com diferentes tipos de tema, como: gravidez lésbica, defesa pessoal, sexo seguro para mulheres.. e relacionamento lésbico e infidelidade (já explico!).

Fui ao evento, que o foi o primeiro organizado em São Paulo, e achei muito legal. A Del Torres, a dona da quitanda, e a namorada, Helena Paix, receberam todas as meninas muito bem!

O evento rolou lá na estação da luz, começou à tarde e teve uma frequencia relativamente alta para o que eu imaginava.

Muito bem, voltando aos temas das palestras.. Achei a maior parte dos temas bem pertinentes, pois nunca temos acesso a nada de informação, mas chegou a palestra do “Relacionamento Lésbico e Infidelidade”.

(Antes de explicar, vou ressaltar que a minha opinião não é sobre a Helena!)

A palestra era uma mega sessão de auto-ajuda!! Tipo: “Ela terminou com você, mas não se mate por isso..” e por ai vai.

Saí de lá pensando sobre o tema. Para mim, não precisava, mas me peguei pensando na maioria dos relacionamentos lésbicos desfuncionais que existem. É, talvez o tema fosse pertinente, mas por que?

Por que as lésbicas se relacionam com tanta intensidade sem nem olhar onde estão indo, onde estão pisando e, pior, com quem estão se relacionando?

Se pararmos pra pensar já ouvimos histórias “trágicas” de pelo menos uma de nossas amigas. Com certeza outra de nossas amigas já morreu de amor e até hoje não consegue se relacionar…

Está estampado no dia a dia, nos seriados, nos filmes: Relacionamentos entre mulheres são disfuncionais. Ainda me pergunto por que… Se alguém tiver uma idéia, por favor, divida comigo!!!! Imploro!!!

Explicada a minha indagação, o tema do filme de hoje é algo completamente disfuncional (é mais cabível porque as personagens são adolescentes, mas só por isso)

LSLove & Suicide (Amor e Suicídio, tradução livre) é um filme de 2006 e conta a história de Kaye e Emily.

Kaye (Stella Johnson) é uma adolescente-problema que se muda de Atlanta para Nova Orleans com sua mãe e irmão. Já instalada na nova cidade, ela vira amida de Emily (Sarah Reardon), uma menina que já tinha também uma série de problemas só seus.

Elas se tornam melhores amigas rapidamente e começam a fazer tudo juntas, o que não agrada as mães de ambas. A mãe de Kaye, uma católica fervorosa, começa a suspeitar que existe algo mais entre a filha e a amiga e que Emily está levando Kaye a cometer a escolher “caminhos errados”.

Entre tudo que acontece e as mães de ambas querendo distanciá-las, as duas são confrontadas com um choque de realidade de uma sociedade que jamais irá aceitá-las, mas será que aguentam a pressão?

Para quem conseguir acompanhar sem legendas, tem direto no youtube:

Procurem pelo filme na internet caso queiram ver legedado! Podem achar seguindo essas dicas aqui

Legendas aqui

Algumas considerações sobre o filme:

  • Vale assistir como “portifólio”, não é lá grandes coisas.
  • Mostra até onde pode chegar o desequilíbrio de histórias mal-resolvidas.

  • A primeira vez que assisti eu tinha 19 anos, com certeza o filme fez mais sentido naquela época, hoje não vejo mais a história que eu vi da primeira vez.

Espero que gostem!

Beajs

6 Respostas to “Amor… Suicídio…”

  1. Paula Castro 31 de março de 2014 às 00:32 #

    Aaah, precisamos discutir sobre esse tema: relacionamento entre mulheres é disfuncional. Tenho tanto, tanto, tanto pra expor sobre!

    • mazzukadutra 17 de abril de 2014 às 10:46 #

      Olá Paula!! Sinta-se a vontade para discutir o tema conosco!

      Pode mandar um email pra gente com os seus pontos de vista, quem sabe o debate não vira um post por aqui.

      Obrigada pela vsita!!

      Bj

      Mazzuka Dutra

  2. Celline Maria 20 de agosto de 2013 às 17:00 #

    obrigada…consegui assistir..

  3. neusely fernandes da silva 13 de agosto de 2013 às 23:37 #

    Surpreendente este filme, como fanatismo e pressao familiar podem guiar uma pessoa a uma vida de opressao. Apesar de antigo a tematica e bem atual, especialmente se a pessoa vive em uma cidade pequena ou comunidade fechada em que e preciso ter coragem para assumir que e.
    Bom filme no fim das contas,

    • Celline Maria 20 de agosto de 2013 às 14:07 #

      não consigo ver com a legenda..

      • mazzukadutra 20 de agosto de 2013 às 14:40 #

        Celline,

        No YouTube esta sem legenda.
        Se baixou o filme e nao esta conseguindo, veja se alguma das instruções de “Como baixar um filme via torrent” te ajudam. Qualquer coisa, me avise.

        Abraços,
        MazzukaDutra

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: