Anatomia e outros problemas

30 nov

anatomy-2Hello, hello, hello!!

Como estamos todas?!

Hoje vou falar de um filme curto, mas que pode agradar muitas de vocês!

Disponível no Netflix, o Anatomy of a Love Seen (título não traduzido) é um filme para assistir quando se busca algo rápido e envolvente.

O filme de 2014  mostra um drama complicado que acontece nos bastidores de filmagem, além de retratar o fim de uma história de amor que era pra ser pra vida toda, explorando o amor em sua forma muitas vezes confusa, o filme não tem um ritmo “típico”, podendo parecer lento para quem está acostumado com esses filmes de Hollywood e seu ritmo frenético, mas o filme consegue entreter durante seus 80 min. de duração ao mostrar a história de Zoe (Sharon Hinnendael) e Mal (Jill Evyn).

As duas atrizes se apaixonam exatamente ao mesmo tempo enquanto filmavam uma cena de amor. Zoe é uma atriz em ascensão e seu sucesso começa a deixar Mal, uma viciada em recuperação, com medo. Medo da vida e medo de perder Zoe. Após meses de paixão e um término conturbado as duas tem que voltar ao set para filmar a exata mesma cena, mas sem nudez: Luz, câmera, ação!

 

A ideia do filme é passar os dois lados do término de um relacionamento e é retratada como algo único e especial, tentando imitar a realidade.
Os diálogos do filme foram, em grande parte, improvisados, o que dá ainda mais a sensação de realidade e espontaneidade. As atrizes estão muito bem para esse formato e conseguem traduzir a emoção. Em diversos momentos do filme dá para praticamente sentir a dor das personagens, o que torna o filme mais relacionável.

Não se espante se você se identificar em vários momentos com o sentimento que as personagens estão passando!

Talvez esse seja o aspecto favorito de muitos nesse filme: a realidade de tudo!

As 4 principais atrizes, entre elas a diretora do filme Marina Rice Bader, estão bem e possuem uma química e uma dinâmica em cena que torna o filme mais gostoso de assistir. No entanto, o roteiro é um pouco fraco e não dá uma ideia de fato do que está acontecendo para quem está assistindo.

Apesar da história, ou da falta de história do filme, ele mostra uma ótica diferente sobre a natureza do amor e também que as histórias de amor não precisam ser extensas, adramalhadas e conturbadas.

Até por que, na vida real não temos outra opção a não enfrentar os corações que partimos e partidos.

Como é que um relacionamento não funciona mesmo quando as duas se amam profundamente?
Ação!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: